O rapper norte-americano A$AP Rocky continua na prisão, na Suécia, depois de ter sido detido há 10 dias por alegada agressão a um homem, nas ruas de Estocolmo. A polícia sueca parece continuar à procura de provas, tendo revistado o quarto de hotel do manager do artista, John Ehmann, na passada sexta-feira. Segundo a Fox News, os agentes confiscaram o telefone móvel de Ehmann, tendo exigido também que este lhes fornecesse o código para desbloquear o equipamento. O estranho é que o manager de Rocky não se encontrava com ele aquando da alegada agressão.

Se for condenado, o rapper, que está detido juntamente com elementos da sua equipa, poderá enfrentar uma pena de seis anos. Segundo declarações de Ehmann, o advogado de acusação está a tentar fazer com que o músico fique mais tempo preso antes do julgamento, que poderá só decorrer a meio ou final de agosto. As datas de julho da digressão europeia do rapper foram canceladas, com a equipa de management a justificar estes cancelamentos da seguinte forma: “o A$AP Rocky está detido numa prisão sueca por um período de tempo desconhecido por agir em auto-defesa”. Entretanto, uma petição que exige a libertação do artista já recolheu quase 600 mil assinaturas.

Recorde-se que Rocky se viu envolvido numa discussão nas ruas de Estocolmo com dois desconhecidos que, segundo o artista, o terão perseguido e à sua equipa durante algum tempo, provocando-os. As autoridades suecas disseram, também, estar a investigar as duas alegadas vítimas por suspeitas de agressão. Veja abaixo o vídeo dos acontecimentos partilhado pelo artista.


em site blitz.pt
Anúncios