Cresce a tensão entre Espanha e o regime de Nicolás Maduro. Depois de o Presidente da Venezuela ter ordenado a detenção do opositor Leopoldo López, o primeiro-ministro de Espanha respondeu de forma clara: não entrega López e afirma que o local onde o político está refugiado, a residência do embaixador espanhol na Venezuela, é inviolável.

Segundo o El Pais, o Governo espanhol reiterou a sua posição através de um comunicado. O executivo de Pedro Sanchéz sublinha que confia nas autoridades venezuelanas para “respeitar a inviolabilidade da residência do embaixador espanhol”.  “Não tenho medo da ditadura”,afirmou por sua vez Leopoldo López.


em site O Observador
Anúncios