Opinião: “A minha bateria não tem direitos. Foi fechada num equipamento e é abusivamente usada”


Este artigo trata-se de um artigo de opinião livre, respeitando as demais leis nacionais e internacionais de direito de liberdade e de expressão, caso não venham por aí dizer que este site foi contra os direitos dos homens, das mulheres, das crianças, dos animais ou das folhas dos cadernos martirizados por quem os usa. Nunca se sabe e ainda poderemos ser processados só pelo simples facto de termos abusado do telemóvel, tablet ou computador (pc) para escrever este artigo de opinião livre, onde a liberdade se encurta a cada palavra que sai da boca de quem pensa que sabe sobre aquilo que está a falar.

Prosseguindo com este artigo, para que não sejamos processados por abusar da bateria, coitada, escravizada dentro de um equipamento contra a sua vontade, é usada e abusada até não dar mais, sendo depois deitada fora como descartável que é, numa sociedade cada vez mais consumista.

Um programa de televisão é apenas um programa de televisão. Quem não compreende isto pode se atirar de um prédio de 10 andares para baixo e esperar que sobreviva a essa queda, como temos visto nas telenovelas, séries e outros programas do género. A sobrevivência das pessoas (personagens) nestes programas ultrapassa a realidade de uma forma simples, que basta cair de um degrau das escadas para saber que magoa e muito. Vamos agora abolir as telenovelas e as séries porque nunca se sabe, alguém pode vir a se atirar de um local alto para ver se aparecer na próxima temporada, que estreia daqui a dois ou três meses, dependendo da publicidade e de outros fatores económicos. Num país em crise nunca se sabe quando é que as coisas acabam e começam.

As vacas, não sei onde andam. Desde que as cidades cresceram que os pobres dos animais da quinta desapareceram, e um miúdo nos dias de hoje nem consegue distinguir uma ovelha de um cão, mas a culpa não é do ensino escolar, é do fraco conhecimento dos pais, que por viverem nas cidades se esqueceram do que são animais. É mesmo muito difícil encontrar uma vaca, uma ovelha ou uma égua a passear nas ruas de Lisboa, Porto, Madrid, Barcelona, Paris, Londres. Os animais não aguentavam um minuto ao pé da brutalidade humana. Fugiram e desapareceram, ainda bem. Os humanos conseguem superar os animais, a tirar uns aos outros e a dar aquilo que não querem aos outros.

Sabe-se que normalmente na natureza são as fêmeas que ficam à espera que um macho forte apareça para procriar e ter a próxima geração mais forte que a anterior. No entanto e nalgumas ocasiões quando não há machos suficientes para tanta fêmea, são elas próprias que vão à procura de um macho para que procrie com ela. Os animais são mesmo incríveis e é por isso mesmo que eles se costumam dar bem uns com os outros.

Lembramos que este é um artigo de opinião, com todo o direito à liberdade de expressão, de criticar, de expressar os piores ódios e de sermos maus uns para os outros. Se não gostou do que leu, ficamos extremamente orgulhosos disso. Se gostou, por favor leia e releia às vezes necessárias até se sentir ofendido, e claro ofendida. Não vão não processar por usarmos só a letra “o” e não a letra “a”.

A bateria não resistiu mais e acabou por se estragar. Não vamos usar a palavra “morrer” porque senão os processos judiciais voam. O meu dispositivo também foi, mas para o lixo. A minha raiva aumentou e tornou-me violento, por não conseguir ir ao Facebook partilhar uma opinião, que ninguém quer ler, por haver demais opiniões censuradas e processadas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close